3 Dicas Para Preparar Sua Pesquisa Mobile First

Aprenda a preparar sua pesquisa Mobile First

Aprenda a preparar sua pesquisa Mobile First
Postado em 18/03/2016
    Compartilhe:

Onde um pesquisador de mercado começa a garantir que os estudos são preparados para um ambiente “mobile-first” ? Aqui estão 3 dicas a considerar.

Em uma recente conferência, o CEO da Lumi Richard Taylor fala porque pesquisadores de mercado tem atrasado as pesquisas de mercado, a forma de como as pesquisas são abordados deve mudar drasticamente. Ainda mais interessante foram as estatísticas que ele apresentou.

Uma seleção sortida dentre um milhão de interatividades com o Lumi Say nos mostrou que a duração média da sessão de um usuário, com o app, tinha menos de 30 segundos de duração e menos de um minuto para 80% de toda a amostra. Logo, não é uma surpresa para nós que as pesquisas rápidas via mobile têm tido muito mais sucesso que as pesquisas mobile.

Veja o case completo aqui

Essa estatística me fez a pergunta: Onde eu, como um pesquisador de mercado, começo a garantir que as pesquisas são preparadas para uma ambiente “mobile-first“?

Veja abaixo algumas dicas.

PENSE EM ALGO MOBILE: NÃO BASTA APENAS USAR SUA PESQUISA E COLOCÁ – LA EM DISPOSITIVOS MOBILE

No Handbook of Mobile Market Research, Poynter, Williams and York provam que as pesquisas que foram originalmente para computadores podem demorar até 1,5 vezes mais tempo para concluir em um dispositivo móvel e cerca de 1,25 vezes mais tempo em um tablet. Assim, é fundamental que você pense fora da caixa quando você for preparar sua pesquisa. “Por onde eu começo?” Você pode perguntar.

Aqui estão algumas perguntas para se pensar:

– Essa pergunta é necessária?

– Será que a criação de uma “narrativa” ajudará na pesquisa? Ter uma “conversa” com o participante ao invés de perguntar pode reduzir a carga cognitiva do participante e irá torná-lo mais envolvido.

– São perguntas curtas, como elas podem ser? Em vez de perguntar “Qual dos seguintes itens que você diria melhor descreve a sua marca favorita (Por Favor escolha uma)?”, considere perguntar “Qual sua marca favorita?”.

– São as alternativas curtas que você fornece quando possível? Considere usar alternativas simples e objetivas ao invés de complexas.

– Você pode responder a pergunta sem perguntar isso? Tente excluir perguntas que as respostas são obvias e as que você já tem as respostas.

– Você consegue fazer uma parte da pesquisa?  Se você liberar a pesquisa em pequenos pedaços em diferentes intervalos, a experiência dos participantes em geral será melhor, e eles serão mais propensos a responder a pesquisa inteira ao invés de apenas algumas perguntas.

PENSE NOS DADOS EXTRAS QUE PODE OBTER COM A PESQUISA USANDO UM APLICATIVO MOBILE.

Permitir que os participantes possam completar a pesquisa em seus smartphones dará a eles uma acesso a um tipo de insight diferente do que é obtido pelo computador. Permitir que os participantes tirem foto dos arredores ao invés  de lhes perguntarem onde eles estão em uma questão de múltipla escolha, enviar uma resposta em vídeo em vez de digitar um longo parágrafo ou até mesmo usar a geolocalização para desencadear certas atividades onde eles podem participar. Isso tudo contribui para a sua experiência e provavelmente irá influenciar o numero de participantes.

PREPARAR UM APLICATIVO MOBILE EM CONTA

Os pesquisadores precisam ter em mente que eles agora vão criar questionários para  serem realizados em smartphones onde a tela é menor e o espaço limitado comparado aos computadores. Todos os gráficos precisam refletir isso. Esperar que os participantes deslizem a tela para baixo em seus telefones sem necessidade pode afetar sua participação.

Estas são apenas algumas dicas úteis a considerar para facilitar a transição para uma abordagem mobile-first.

 

Post original por Karmem Vladar

em 24 de fevereiro de 2016 

Comente com o facebook